Comecei a  trabalhar  as linhas . Linhas de força,  linhas que atravessam ,  que rompem,  dentro e fora.  Uma procura de  outra qualidade no movimento.  Surgiu da sensaçaõ da vertigem, da imagem do abismo. Começo por  pequenos impulsos  que vão surgindo as vezes  por dentro   do corpo e as vezes pelo  impulso que vem de fora até que o movimento passa para a extremidade e as linhas vão se desenhando no meu corpo e no espaço.

Anúncios