… todo estado da coisa é imediatamente , obstinadamente,, vitoriosamente  convertido  numa essência frágil de aparição: momento literalmente  “insustentável”, em que a coisa, embora já sendo apenas linguagem, vai se tornar fala, vai passar de uma linguagem  a outra  e constitui-se  como a lembrança desse futuro, por isso mesmo anterior.”  ( mais Barthes)

Agora pensar nos videos, nas imagens. Como conviver as imagens  com o movimento? como não confundir  o movimento e imagem?

 Penso que elas  não se confundem  e preciso que  seja   dificil distinguir onde começa  movimento onde termina a  imagem.

Anúncios